FAMEMA 2018 – Questão 9

Linguagens / Português
Leia o texto de Yuval Noah Harari para responder.
 
  Em 2010, cientistas realizaram um experimento especialmente tocante com ratos. Eles trancaram um rato numa gaiola minúscula, colocaram-na dentro de um compartimento maior e deixaram que outro rato vagasse livremente por esse compartimento. O rato engaiolado demonstrou sinais de estresse, o que fez com que o rato solto também demonstrasse sinais de ansiedade e estresse. Na maioria dos casos, o rato solto tentava ajudar seu companheiro aprisionado e, depois de várias tentativas, conseguia abrir a gaiola e libertar o prisioneiro. Os pesquisadores repetiram o experimento, dessa vez pondo um chocolate no compartimento. O rato livre tinha de escolher entre libertar o prisioneiro e ficar com o chocolate só para ele. Muitos ratos preferiram primeiro soltar o companheiro e dividir o chocolate (embora uns poucos tenham mostrado mais egoísmo, provando com isso que alguns ratos são mais maldosos que outros).
  Os céticos descartaram essas conclusões, alegando que o rato livre liberta o prisioneiro não por ser movido por empatia, mas simplesmente para parar com os incomodativos sinais de estresse apresentados pelo companheiro. Os ratos seriam motivados pelas sensações desagradáveis que sentem e não buscam nada além de exterminá-las. Pode ser. Mas poderíamos dizer o mesmo sobre nós, humanos. Quando dou dinheiro a um mendigo, estou reagindo às sensações desagradáveis que sua visão provoca em mim? Realmente me importo com ele, ou só quero me sentir melhor?
  Na essência, nós humanos não somos diferentes de ratos, golfinhos ou chimpanzés. Como eles, tampouco
temos alma. Como nós, eles também têm consciência e um complexo mundo de sensações e emoções. É claro que todo animal tem traços e talentos exclusivos. Os humanos têm suas aptidões especiais. Não deveríamos humanizar os animais desnecessariamente, imaginando que são apenas uma versão mais peluda de nós mesmos. Isso não só configura uma ciência ruim, como igualmente nos impede de compreender e valorizar outros animais
em seus próprios termos.
( Homo Deus, 2016.)
“Os ratos seriam motivados pelas sensações desagradáveis que sentem”.  Assinale a alternativa que expressa, na voz ativa, o conteúdo dessa oração.
a) As sensações desagradáveis que sentem motivam os
ratos.
b) As sensações desagradáveis que sentem motivariam os ratos.
c) As sensações desagradáveis que sentem motivaram aos ratos.
d) Os ratos são motivados pelas sensações desagradáveis que sentem.
e) Os ratos teriam sido motivados pelas sensações desagradáveis que sentem.

Veja outras questões semelhantes:

UEL 2013 – Questão 15
Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o significado da frase “Este grande letrista me transformou num competente palavrista, pontuador e virgopalense”. ...
FAMEMA 2018 – Questão 32
The excerpt from the first paragraph “helps you feel full of beans” means that coffee helps to a) burn fat. b) fortify the DNA. c) relieve chronic pain. d) improve memory. e) increase energy.
FUVEST 2020 – Questão 36
Leia o trecho extraído de uma notícia veiculada na internet: ...
UNIFESP port e inglês 2011 – Questão 21
Considere as seguintes afirmações. I. A alcunha de mestre-cuca, recebida por Rômulo, advinha do fato de ter praticado, anteriormente, a arte culinária. II. As agressões e humilhações sofridas por Rômulo eram essencialmente motivadas por sua antipatia. III. As reações de Rômulo às provocações dos colegas variavam conforme as circunstâncias. De acordo com o texto, está correto o que se afirma apenas em a) I. b) II. c) III. d) I e II. e) II e III.
UERJ 2008 – Questão 6
A coerência é determinada, entre outros fatores, por elementos que contribuam para a progressão do texto. Na letra da canção de Chico Buarque, a coerência do texto decorre da utilização dos seguintes recursos: ...